O que fazer em Natal?

Roteiros de passeios para você!

Calor intenso e que perdura boa parte do ano, extensa faixa litorânea e com o ar mais puro das américas: essa é Natal, capital do Rio Grande do Norte. Fundada no dia 25 de dezembro de 1599, Natal é uma cidade com imenso valor histórico para a criação do Brasil, sendo palco de dezenas de conflitos, invasões de povos estrangeiros, além de lugar estratégico durante o período da Segunda Guerra Mundial.

É é um dos destinos mais procurados por turistas de todo o Brasil e do mundo que desejam dias de muito sol e praias com águas cristalinas. Apesar da cidade ser pequena em extensão, Natal é um lugar contagiante e conta com várias opções de lazer e turismo para agradar seus ilustres visitantes.

Natal é também um destino mais acessível comparado com outras cidades da região Nordeste. As praias urbanas são repletas de bares e restaurantes de todo o tipo, desde a comida regional até o que há de mais nobre na gastronomia internacional, além de uma completa gama de hotéis e pousadas que atendem à todos os bolsos.

Se você está pensando em conhecer Natal, que tal descobrir mais sobre a capital potiguar? Continue a leitura e confira nossas dicas especiais sobre o que fazer em Natal!


Principais pontos turísticos de Natal

Forte dos Reis Magos

No dia 6 de janeiro de 1598, durante o período de colonização do Brasil, foi construído o Forte dos Reis Magos às margens do Rio Potengi.

O local foi escolhido devido sua posição estratégica, onde os colonizadores portugueses, que já tinham dominado o local, poderiam se proteger de invasões estrangeiras.

Graças a sua importância para a fundação da capital, em 1949, o Forte foi tombado como patrimônio histórico e artístico nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o IPHAN.

Para chegar até o Forte, os visitantes caminham por uma passarela com aproximadamente 500 metros de extensão. Na parte interna do Forte, é possível conhecer os alojamentos, a capela e demais artefatos da época, como armas e munições. Já na parte superior, estão os canhões utilizados no período das invasões.

Aqui, os visitantes tem uma visão deslumbrante das praias da Redinha, Do Meio e Do Forte, além da Ponte Newton Navarro. É também no Forte que está localizado o Marco de Touros, construída em 1501. O objeto, feito em mármore com a cruz de malta esculpida, é reconhecido como o símbolo da chegada da Coroa Portuguesa no Brasil. Atualmente, o Forte encontra-se fechado para reforma.

Mercado do Peixe

Com o intuito de fomentar o comércio de peixes e frutos do mar na região do Canto do Mangue, em Natal, em 2007, a Prefeitura de Natal construiu o Mercado do Peixe. Grande parte da mercadoria vendida vem da Colônia de Pescadores de Natal Z4, que compreende desde Ponta Negra até o bairro da Redinha. O Mercado do Peixe é bastante popular entre os potiguares que procuram peixes e frutos do mar sempre fresquinhos.

O prédio é composto por 22 boxes; 16 vendem exclusivamente peixes, enquanto os demais comercializam outros frutos do mar. O Mercado também possui uma praça de alimentação onde os clientes podem conferir diversos pratos feitos com os próprios pescados comercializados por lá. O Mercado do Peixe está localizado no bairro das Rocas, próximo à Ribeira.

Ponte Newton Navarro

Inicialmente, o elo de ligação entre o litoral Norte e Sul de Natal; hoje, um dos pontos turísticos mais imponentes da cidade.

Erguida sob o Rio Potengi, a arquitetura moderna da Ponte Newton Navarro chama a atenção de quem trafega pelo local.

Com 2,713 km de extensão, pedestres e motoristas tem uma visão privilegiada das praias da Redinha e dos Artistas. Com mais de 100 metros de altura, a Ponte Newton Navarro é também um local muito procurado por quem gosta de esportes radicais, como o rapel.

Além disso, a ponte possui duas vias exclusivas para pedestres e ciclistas. Não importa quantas vezes você atravessar pela ponte: é impossível evitar olhar pela janela do carro e não se encantar com a beleza do mar potiguar.

Centro Histórico

Cidade Alta

O bairro da Cidade Alta, também conhecido entre os potiguares como “Centro”, é famoso pelo seu comércio popular e por abrigar grandes magazines, principalmente na Avenida Rio Branco e Rua João Pessoa. Mas é na Cidade Alta que encontramos alguns pontos turísticos importantes para entender a história da capital potiguar.

Na Cidade Alta, encontramos o Ludovicus – Instituto Câmara Cascudo, espaço dedicado a preservação do trabalho e memória do folclorista Luis da Câmara Cascudo. O Instituto funciona na casa onde Cascudo viveu por quase 40 anos e conta com um acervo composto por 10 coleções de peças, além de biblioteca com cerca de 40.000 itens. Destaque especial para as paredes autografadas da biblioteca: lá, estão os nomes de Juscelino Kubitschek, Ary Barroso e Heitor Villa-Lobos.

Ainda na Cidade Alta estão a Igreja de Santo Antônio, também conhecida como Igreja do Galo, o Museu do Brinquedo Potiguar e a Pinacoteca. O bairro também abriga a Praça André de Albuquerque (Praça Vermelha), considerado o Marco Zero da capital.

Ribeira

Rodeado por grandes casarões que ainda padecem ao longo dos anos, o bairro da Ribeira possui atmosfera carregada de cultura, boêmia e sobrevivência. Graças aos entusiastas em manter sua memória viva, a Ribeira velha de guerra ainda resiste. É o 2° bairro construído na capital potiguar (o 1° foi a Cidade Alta e, por isso, por muitos anos, ficou conhecido como “Cidade Baixa”). A região também concentra grande parte das repartições públicas do estado, além do Porto.

A Rua Chile é onde se concentra boa parte dos movimentos culturais do bairro, cuja vida noturna agitada se fundem com a arquitetura datada do século XIX. A rua é democrática: shows de rock e música popular, festas alternativas, festivais e apresentações de peças de teatro acontecem com frequência, reunindo todas as tribos da juventude potiguar.

Já a Praça Augusto Severo, construída em 1905 e que leva o nome do pioneiro da aviação potiguar, foi o terreno escolhido para erguer o primeiro cinema da capital (Cine Polytheama), a Estação Rodoviária de Natal (hoje o Museu de Cultura Popular) e o Teatro Alberto Maranhão.

Passeio no Rio Potengi

Entardecer no rio potengir no passeio do city tour

O Rio Potengi divide a cidade nas zonas Sul e Norte e faz parte da rotina diária de dezenas de potiguares que passam pela Ponte de Igapó.

E se a curta viagem de menos de cinco minutos já nos deixa encantados com a beleza do rio, imagina então passear de barco pelas águas tranquilas do Rio Potengi no final da tarde?

O Iate Clube de Natal, localizado no bairro de Santos Reis, oferece para os seus visitantes o passeio de catamarã pelo Rio Potengi. Durante o percurso, que dura aproximadamente 1 hora e 15 minutos, os visitantes vão poder conferir de pertinho o Forte dos Reis Magos, o Mercado de Peixes, os manguezais, a Ponte Newton Navarro e a Pedra do Rosário. Tudo isso acompanhado de música ao vivo e uma vista deslumbrante do pôr do sol.


Praias paradisíacas? Temos! Conheça as principais

Ponta Negra

É na Praia de Ponta Negra onde está localizado o ponto turístico mais famoso da cidade: o Morro do Careca. Apesar de chamativo e agradável aos olhos mais curiosos, é extremamente proibido escalar o Morro.

A medida foi criada para preservar a Mata Atlântica existente no local. Mas, não se preocupe! Em qualquer ponto da orla da praia, você consegue ter uma boa visão do Morro.

Em praticamente toda a extensão da praia, são oferecidos diversas atividades recreativas para os banhistas, como passeios de barco, aulas de surf e o Fly Board, esporte onde o indivíduo consegue “flutuar” sobre o mar e fazer acrobacias a partir de um propulsor a jato instalado no par de botas especiais fixadas em uma plataforma e conectada a um motor de jet-ski.

E para quem está a fim de curtir um barzinho mais descolado e quer ouvir uma boa música ao lado dos amigos, apreciar o pôr do sol e o mar cristalino de Ponta Negra, é só caminhar até os “pés” do Morro do Careca e escolher um entre as dezenas quiosques e bares existentes por ali.

Praia do Meio

O mar tranquilo que permite a formação de piscinas naturais e a grande variedade de bares e restaurantes tornam a Praia do Meio uma das mais procuradas pelos potiguares. A Praia do Meio fica entre as praias de Areia Preta e dos Artistas.

Praia da Redinha

No litoral norte de Natal, temos a Praia da Redinha. Após a construção da Ponte Newton Navarro, em 2007, e projeto de urbanização do local, a praia tornou-se mais atrativa e entrou em definitivo no roteiro do turismo do estado.

E é justamente na Redinha onde os turistas vão poder conhecer a iguaria típica da gastronomia potiguar: a ginga com tapioca. O prato é oferecido no Mercado Público da Redinha, mas também é comercializado entre os ambulantes tanto na Redinha como nas demais praias da cidade.

Genipabu

Passeios em Natal

Também no litoral norte, localizada no município de Extremoz, está a Praia de Genipabu.

Conhecida pela sua imensidão de dunas e águas tranquilas, tornam o local um verdadeiro paraíso para os visitantes.

O local permite passeios de buggy, quadriciclo e com dromedários. E se você tiver disposição e bastante força nas pernas, não deixe de escalar as dunas. A vista é encantadora!

Pirangi

Férias em Natal

O Litoral Sul da capital também abriga dezenas de praias, e mesmo sendo destinos mais distantes da capital, recebem visitantes fiéis o ano todo. Mas a região torna-se bastante movimentada nos meses de dezembro e janeiro, época do famoso “veraneio”.

A Praia de Pirangi do Sul é uma delas. Suas águas cristalinas são convidativas para navegação, como no barco Marina Badauê, que oferece aos tripulantes parada para banho e mergulho nos parrachos. Também é possível passear de lanchas e barcos particulares.

Já em Pirangi do Norte é onde está localizado o maior cajueiro do mundo. Com extensão de 8.500 m², os visitantes podem conhecer a grandiosidade da árvore ao passear entre as passarelas construídas ao redor dos galhos. Há um mirante onde os turistas podem subir e visualizar melhor a dimensão do cajueiro.

Cotovelo

Uma das praias mais tranquilas do litoral sul, Cotovelo chama a atenção pelas falésias e pela baixa movimentação. Apesar disso, a praia oferece boa estrutura de bares e restaurantes para atender os banhistas.


O clima litorâneo pede uma aventura! Confira os melhores passeios de Buggy em Natal

Passeio de buggy pelo litoral sul (Pipa)

Situada no município de Tibau do Sul, a 85 km de Natal, Pipa é um lugares mais procurados pelos turistas que vem ao Rio Grande do Norte.

Mas para quem está na capital e deseja conhecer Pipa, a MarAzul oferece um passeio imperdível!

O passeio inicia com a saída do buggy MarAzul em direção ao litoral sul do Rio Grande do Norte.

A primeira parada é no Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, a primeira base para lançamentos de foguetes da América do Sul. Em seguida, o buggy passa por Pium, Praia de Cotovelo, Pirangi do Norte (com parada opcional para conhecer o cajueiro), Búzios e Tabatinga, onde é possível conferir a presença de golfinhos.

A viagem segue pela Praia de Camurupim e uma parada para um banho nas águas claras da Lagoa de Arituba.

No trajeto, os turistas também vão conhecer a Praia de Malembá, a Lagoa do Guaraíras, Tibau do Sul, Cacimbinha e Baía dos Golfinhos. A viagem termina no Chapadão de Pipa, onde os turistas poderão conhecer a charmosa Praia do Amor.

Passeios em Natal - buggy litoral norte

Passeio de buggy pelo litoral norte (Genipabu)

“Com emoção ou sem emoção?”. Essa vai ser a pergunta que os turistas certamente irão ouvir ao topar andar de buggy pelas dunas de Genipabu.

Portanto, prepare-se! A aventura começa tranquila, saindo de Natal em direção ao litoral norte do estado.

O buggy passa pela principais praias urbanas da cidade e segue pela Ponte Newton Navarro, onde os turistas poderão apreciar o encontro do Rio Potengi com o mar da Praia da Redinha.

A primeira parada acontece no Aquário Natal (entrada opcional). Em seguida, o buggy já parte em direção as dunas de Genipabu. Já nas dunas, os turistas poderão observar a lagoa e o mar da praia, além da passagem dos dromedários, “os camelos do Nordeste”.

Para chegar até a próxima praia, Praia de Graçandu, é preciso atravessar o Rio Ceará Mirim por meio de balsa artesanal. A viagem segue para as dunas de Pitangui e sua lagoa de águas mornas e tranquilas.

Após o delicioso banho na Lagoa de Pitangui, o buggy segue viagem, agora pelas Dunas Douradas, que foi cenário da novela de grande sucesso Tieta.

A próxima parada é na Lagoa de Jacumã, onde os turistas poderão conhecer a aproveitar as atividades esquibunda e o kamikaze. Depois de tanta diversão, é hora de seguir viagem para Porto Mirim e fazer uma deliciosa refeição em um dos restaurantes à beira mar do local.

A aventura pelo litoral norte termina na Praia de Muriú.

Passeio de lancha nos parrachos de Maracajaú

Férias em Natal

Maracajaú, também conhecida como o “Caribe do RN” está localizada no município de Maxaranguape, a 55 km de Natal.

A região é conhecida pelo mar cristalino e seus parrachos, bastante semelhante ao mar caribenho. Aliás, o mergulho nos parrachos são atração à parte.

Se você tem interesse em conhecer esse paraíso, a MarAzul oferece um serviço de translado de lanchas modernas e rápidas, com duração de 10 a 15 minutos, até chegar aos parrachos.

As lanchas são equipadas com gerador elétrico, snack bar, Wi-Fi, porta-objetos, tomadas USB para recarga de celular e música ambiente, tornando a experiência ainda mais agradável.

São Miguel do Gostoso

Praia de Tourinhos pertencente ao passeio de São Miguel do Gostoso

Outro destino bastante disputado por quem vem ao Rio Grande do Norte é São Miguel do Gostoso.

Praias desertas, sem barracas e com extensa faixa de areia são a melhor pedida para quem deseja descansar.

A primeira parada da viagem após sair de Natal acontece no Marco Zero da BR 101, monumento construído pelo arquiteto Oscar Niemeyer, e que está localizado no município de Touros.

A viagem segue por São José dos Touros com parada na cachaçaria Urca do Tubarão, onde os turistas poderão apreciar a bebida.

A viagem segue até a esperada praia de São Miguel do Gostoso. Ao final da tarde, se encante com o belíssimo pôr do sol.


Ocean Palace Beach Resort e Bungalows

Afinal, onde se hospedar em Natal?

Natal possui uma ampla e variada rede hoteleira.

Grande parte está localizada na Praia de Ponta Negra, região próxima de shoppings, restaurantes e, claro, das praias urbanas, graças ao acesso pela Via Costeira.

Prato do restaurante camarões com diversos frutos do mar

De boa gastronomia a gente entende! Saiba onde comer em Natal

Se tem uma coisa que nordestino sabe fazer bem é comida, não é mesmo?

Na capital potiguar, o que não falta são opções de restaurantes para você saborear o que há de melhor da culinária regional.

Curtiu as nossas dicas? Após a leitura, com certeza o seu roteiro de viagens para a capital potiguar vai ficar ainda mais dinâmico! E para saber (e descobrir) mais outras dicas de passeios incríveis para fazer em Natal, não deixe de conferir as opções disponíveis no site da MarAzul!