8 bairros históricos de Natal para você conhecer

Sumário

Natal, capital do Rio Grande do Norte, é uma cidade pequena em extensão, mas gigante quando o assunto é boas histórias.

Mesmo com 36 bairros ao todo espalhados pelas quatro zonas da capital, muitas pessoas acabam se limitando ao bairro de Ponta Negra, onde ocorre maior concentração de hotéis, restaurantes e infraestrutura turística.

Mas, cada bairro possui seu próprio valor histórico e cultural e é lembrado pelo natalense, um povo apaixonado pela cidade onde vive.

Pensando nisso, reunimos aqui 8 bairros históricos de Natal para você que quer conhecer verdadeiramente a cidade e se sentir parte da história. Confira!

Ribeira

A Ribeira é um dos bairros históricos de Natal mais conhecidos entre os potiguares graças às suas dezenas de casarões que ainda resistem ao tempo.

Apelidada de Cidade Baixa, a Ribeira era um local alagadiço e que concentrava diversos armazéns.

Com a urbanização da capital, a região ganhou vida.

Foram construídos prédios na antiga Rua do Comércio, hoje chamada Rua Chile, além do porto da cidade, o que ajudou a impulsionar o seu povoamento.

O primeiro cinema de Natal, o Cine Polytheama, foi construído na Ribeira na década de 20.

Hoje o cinema já não existe mais, mas no bairro ainda é possível encontrar diversas opções de lazer cultural, como o renomado Teatro Alberto Maranhão e o Museu de Cultura Popular (Rodoviária Velha), dois pontos turísticos de Natal e que devem fazer parte de qualquer roteiro de viagem à cidade.

O Teatro Alberto Maranhão chegou a ficar fechado por 6 anos para obras, mas retomou suas atividades em maio de 2022. 

O que conhecer na Ribeira?

  • Rua Chile
  • Buraco da Catita
  • Praça Augusto Severo
  • Casa da Ribeira

Cidade Alta

A Cidade Alta, conhecida pelos potiguares apenas como “Cidade” ou Centro, é conhecida pelos potiguares pelo comércio popular repleto de lojas e magazines. Porém, a Cidade Alta é um dos bairros históricos de Natal com grande relevância para o RN pois foi aqui onde começou o processo de fundação de Natal, a capital do estado.

A Praça André de Albuquerque, conhecida também como Praça Vermelha, foi um ponto estratégico escolhido pelos colonizadores durante o processo de povoamento da cidade devido a região ser a mais alta em relação ao nível do Rio Potengi.

Para os interessados no turismo religioso, na Cidade Alta estão localizadas as principais igrejas católicas da capital: a Igreja do Galo, Igreja do Rosário dos Pretos e a Igreja de Nossa Senhora da Apresentação, antiga catedral metropolitana.

A arquitetura colonial ainda resiste em diversos imóveis na região, se tornando pontos de referência para quem passeia pelo local. O Instituto Histórico e Geográfico do RN, o Instituto Câmara Cascudo e o Palácio da Cultura são alguns exemplos.

Prédios públicos como a Prefeitura de Natal, Assembleia Legislativa e o Tribunal de Justiça também estão localizados na Cidade Alta.

O que conhecer na Cidade Alta?

  • Beco da Lama
  • Memorial Câmara Cascudo
  • Praça Pedro Velho
  • Museu Café Filho
  • Capitania das Artes

Natal é uma cidade conhecida também pela proximidade entre os bairros. Nas redondezas do centro da cidade é onde estão as praias urbanas mais famosas da capital, como a Praia do Meio, Praia dos Artistas, Praia do Forte e seu imponente Forte dos Reis Magos.

Para quem estiver na Cidade Alta e deseja conhecer essas praias, é só seguir em direção a Avenida Nilo Peçanha, bairro Petrópolis, e depois ir pela Avenida Presidente Getúlio Vargas.

No trajeto, os turistas poderão observar uma ampla oferta de bares e restaurantes e a imensidão do mar ao fundo que rodeia a capital potiguar.

Quintas

Na Zona Oeste de Natal é onde está o bairro das Quintas, fundado em 1947. No passado, as Quintas concentravam dezenas de fazendas e sítios às margens do Rio Potengi e era a principal via de acesso para quem saía de Natal em direção ao município de Macaíba.

Segundo registros históricos, os primeiros habitantes do bairro eram descendentes de portugueses e a quinta parte de tudo que era produzido nas fazendas era dado aos moradores. Daí veio a origem do nome Quintas.

Devido a localização estratégica, o bairro das Quintas é quem faz a ligação entre as zonas leste e sul com a zona norte da capital. Além disso, a maioria das linhas de ônibus existentes na capital passam pelo bairro das Quintas.

O que conhecer nas Quintas?

  • O Hospital Giselda Trigueiro, referência no estado no tratamento de doenças infectocontagiosas
  • A Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer (Hospital Dr. Luiz Antônio), hospital referência no tratamento oncológico
  • Mercado Público das Quintas
  • Igreja do Perpétuo Socorro
  • Riacho das Quintas (Rio das Lavadeiras)
  • Feiras livres (Feira do Carrasco e Feira das Quintas)

Alecrim

Assim como na Cidade Alta, o bairro do Alecrim tem como principal característica o comércio popular. Não é à toa que os potiguares sempre comentam que “se você não achar no Alecrim, você não vai encontrar em nenhum outro lugar!”.

O Alecrim foi cenário do projeto de modernização da capital potiguar iniciado nos primeiros anos do século XX, cujo objetivo era distanciar a cidade da aparência colonial ainda existente. Nessa época, 22 avenidas foram construídas e que eram identificadas por números.

Na década de 40 os números que davam nome às ruas foram substituídos por nomes de presidentes das províncias e de tribos indígenas que habitavam a capital, como Avenida Presidente Bandeira (Avenida 02), Avenida Coronel Estevam (Avenida 09), Rua Leonel Leite (Avenida 10), Rua dos Pajeús (Avenida 08), Rua dos Paiatis (Avenida 12) e Rua dos Caicós (Avenida 07). Estas ruas e avenidas fazem parte do bairro do Alecrim.

Apesar disso, até hoje moradores mais antigos da capital mantêm a tradição de se referir a alguma avenida do bairro pelo seu número de origem.

A Rua Leonel Leite, por exemplo, abrange dezenas de lojas populares na região, além de um shopping, que foi batizado de Shopping 10 devido aos antepassados da tal rua, que era conhecida como Avenida 10. Logo, caso você esteja pelo bairro e deseja saber onde fica alguma loja específica, não estranhe quando responderem “fica na Avenida 10”.

O que conhecer no Alecrim?

  • Teatro Sandoval Wanderley
  • Cemitério Público do Alecrim
  • Vila Naval
  • Praça Gentil Ferreira (Praça do Relógio)
  • Igreja São Pedro

Rocas

As Rocas é o bairro mais antigo da capital potiguar depois das vizinhas Ribeira e Cidade Alta. Localizada na zona oeste e fundada em 1877, as Rocas é conhecida pela sua comunidade de pescadores e pela grande riqueza cultural e desportiva.

Com o crescimento da zona portuária na região, inaugurada em 1932, os trabalhadores do porto passaram a habitar o bairro, contribuindo positivamente para o crescimento da região.

O Presidente Café Filho, que governou o Brasil entre 1954 e 1955, nasceu no bairro das Rocas. Durante seu governo, construiu diversas obras relevantes para a região, como a urbanização do Canto do Mangue e a Vila Ferroviária.

É, sem dúvidas, um dos bairros históricos de Natal mais importantes para se manter viva as memórias de uma Natal tão pouco lembrada pelos seus habitantes.

O que conhecer nas Rocas?

  • Paróquia Sagrada Família
  • Feira livre
  • Mercado do Peixe
  • 1° estação ferroviária da cidade (Central Brasil)
  • Quadras de escolas de samba (Balanço do Morro e Malandros do Samba)
  • Estádio Senador João Câmara
  • Porto de Natal
  • Canto do mangue

Petrópolis

Petrópolis está localizada na zona leste de Natal e é vizinha dos bairros Ribeira, Alecrim e Rocas. Lá no início do Século XX, época em que foi iniciado o processo de modernização da capital potiguar, a região onde hoje é o bairro de Petrópolis era conhecida como Cidade Nova.

Na época, o objetivo era tornar a região mais “limpa” e organizada para atrair moradores com maior poder aquisitivo. Tendo como exemplo a urbanização e desenvolvimento do estado do Rio de Janeiro, o então Governador do Rio Grande do Norte, Pedro Velho de Albuquerque Maranhão, batizou a antiga Cidade Nova como Petrópolis, marcando assim a nova era que chegava à capital potiguar.

Hoje, Petrópolis está no rol dos bairros nobres da capital e é considerado por muitos como o melhor bairro para se viver em Natal devido à arborização, clima tranquilo e proximidade das praias urbanas.

O que conhecer em Petrópolis?

  • Colégio Estadual Atheneu
  • Praça Pedro Velho (Praça Cívica)
  • Largo do Atheneu
  • Biblioteca Luis Câmara Cascudo
  • Praça das Flores
  • Maternidade Escola Januário Cicco
  • Clube Albatroz
  • Mercado Público de Petrópolis

Tirol

O bairro do Tirol possui história semelhante a de sua vizinha, Petrópolis, pois também surgiu durante o processo de modernização da capital. Na época, a região concentrava sítios e casas de campo da elite potiguar e era o local onde moradores dos bairros da Ribeira e Cidade Alta migravam para passar o veraneio, período compreendido entre os meses de dezembro e fevereiro.

Assim como Petrópolis, Tirol é, também, um dos endereços mais caros de Natal. A região concentra dezenas de prédios residenciais, além de uma gama de hospitais e escolas tradicionais da cidade. É no Tirol onde está o Parque das Dunas, também conhecido como Bosque dos Namorados.

O que conhecer no Tirol?

  • Parque das Dunas
  • Hemocentro
  • Hospital Walfredo Gurgel
  • Shopping Midway Mall
  • Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN)
  • Catedral Metropolitana
  • Cidade da Criança
  • Estádio Juvenal Lamartine

Redinha

O encontro do Rio Potengi com o mar moldura o perímetro que compreende o bairro da Redinha, um dos lugares mais frequentados pela população natalense residente da zona norte da capital e também por turistas que visitam o estado, tanto para conhecer as belezas da região como também durante um passeio de buggy em direção às praias urbanas e dunas de Genipabu.

Fundada em 1938, o bairro da Redinha foi habitado inicialmente pelos pescadores que viviam da pesca do Rio Potengi. Hoje, a atividade segue firme na economia local, além de artesanato e comércio popular.

Não dá para falar da Redinha e não citar o seu carnaval. Os blocos Baiacu na Vara e Os Cão atraem milhares de pessoas pelas ruas todos os anos com muita animação e irreverência.

O que conhecer na Redinha?

  • Aquário Natal
  • Mercado Público da Redinha
  • Ponte Newton Navarro
  • Piér
  • Praça do Cruzeiro
  • Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes

Grande parte dos bairros históricos de Natal e seus pontos turísticos mencionados ao longo deste artigo estão presentes no City Tour Marazul, passeio indicado para turistas que visitam a capital pela primeira vez e desejam conhecer mais a história, cultura e características de cada lugar de um jeito diferente e de forma mais rápida.

No City Tour Marazul, você vai poder conhecer as principais praias urbanas, o Centro Histórico e o Forte dos Reis Magos. Em todo o passeio os turistas são acompanhados por guias para explicar, além da parte histórica, informações sobre o clima da capital, museus, igrejas, personalidades da nossa cultura, entre outras curiosidades.

Explore o RN

Agora que você já está por dentro dos principais bairros históricos de Natal e o que conhecer em cada um deles, o seu roteiro de viagem à capital está mais do que completo, não é mesmo?

E caso tenha alguma dúvida, a equipe Marazul estará sempre disposta a fazer o possível para que sua experiência em Natal seja a melhor possível!

Esperamos que você tenha gostado deste artigo. Fique de olho no nosso blog para conferir outros conteúdos interessantes sobre o nosso estado. Até a próxima!

Perguntas Frequentes

Os melhores passeios dependem muito do perfil do cliente, porém, os mais populares são Buggy Litoral Norte, Pipa e Mergulho (Maracajaú ou Perobas).

Para maiores informações confira nosso post com os 11 melhores passeios em Natal

Pode apostar que sim, com mais de 28 anos de experiência a Marazul conseguiu obter esse titulo depois das mais 6 mil avaliações excelentes, confira você mesmo no site do Tripadvisor

Não! Em todos os passeios a Marazul se compromete em pegar e deixar seus passageiros no hotel, sempre com pontualidade, conforto e segurança.

Compartilhe

Sobre o autor

Leia também

Falar com atendente
Quer uma consultoria gratuita? 
Olá, no que podemos te ajudar?